The Lisbon MBA e Turismo de Portugal lançam concurso para conhecer turistas

Por Revista Invest | 8 de junho, 2015
  • Negócios
    A "ferramenta" deve ajudar a desenhar o comportamento dos turistas.
O desafio é para criar uma ferramenta de análise dos comportamentos dos turistas. Este concurso é internacional e o vencedor é conhecido em setembro.

O The Lisbon MBA e o Turismo de Portugal vão lançar em conjunto um concurso mundial de ideias e premiar o projeto mais inovador para uma solução que permita medir o comportamento dos turistas. “Turistas... Onde vão? O que fazem? Quanto gastam?” - são as questões que se esperam ver respondidas em setembro. O concurso tem como objetivo ajudar a desenhar o comportamento dos turistas que visitam o nosso país e simultaneamente promover a inovação e o empreendedorismo.

 

O desafio será promovido a nível internacional, por forma a captar o que melhor está a ser pensado em todo o mundo. Os três finalistas serão convidados a apresentar a sua ideia numa conferência, que se irá realizar em Lisboa, durante o mês de setembro e onde se irá debater a importância da inovação para a gestão. A ideia vencedora irá receber um prémio de dez mil euros. Os outros dois finalistas receberão dois mil euros cada um.

 

Esta iniciativa insere-se num plano estratégico que visa incentivar a inovação, o empreendedorismo e a procura e partilha de conhecimento dentro do setor do Turismo. Na verdade, só será possível manter o crescimento acima da média europeia, de que Portugal tem vindo a gozar, se o país continuar a inovar e a adaptar-se. O movimento empreendedor, desencadeado pelas startups relacionadas com o turismo e de base tecnológica, tem tido um papel preponderante neste desenvolvimento e pode ter igualmente um papel importante na produção de informação para tomada de decisão dos agentes do setor.

 

Anabela Possidónio, diretora executiva da escola de negócios The Lisbon MBA,  disse que “com esta ação, procuramos contribuir para promover, a nível mundial, a inovação e o empreendedorismo, duas competências que são muito importantes no nosso programa. Por outro lado, faz parte da nossa vertente internacional procurar o melhor talento às diferentes partes do globo. Neste caso, identificámos um sector estratégico a nível mundial e de importância acrescida em Portugal e quisemos ajudar a colmatar um problema de gestão, a falta de informação. Só é possível gerir aquilo que se pode medir, mas ainda há muito desconhecimento sobre a atividade dos turistas no mundo.”

 

Por sua vez, o presidente do Turismo de Portugal, considera que “conhecer cada vez melhor os nossos turistas é essencial para continuarmos competitivos. Aliás, de uma forma geral, as boas decisões das empresas do sector dependem de haver informação fiável e atempada”. João Cotrim Figueiredo, adiantou que “este concurso cumpre este propósito e é mais um incentivo ao empreendedorismo no Turismo para que este setor continue a ser uma fonte de inovação e geração de emprego, em especial de emprego jovem qualificado.”

 

Adolfo Mesquita Nunes, secretário de Estado do Turismo, reforça: “A economia digital é um dos maiores desafios que o sector do turismo atravessa. Há quem defenda que nos devemos proteger, adiar a mudança, travar o que aí vem. Não tem sido essa a política do Governo. Prova disso é a eliminação sistemática de barreiras regulatórias à inovação, que tem sido prosseguida, por exemplo, com a liberalização da animação turística e com a flexibilização e simplificação do regime do alojamento local. Há um mundo maior a explorar, desde a sharing economy à utilização de big data – um mundo cheio de oportunidades e de possibilidades de criação de emprego. Este concurso de ideias é mais um passo para encontrar ferramentas que ajudem o sector a inovar, a ir mais longe, ao encontro das vontades e preferências de cada turista.”

 

O desafio lançado é encontrar métodos ou estratégias que permitam a recolha e sistematização de informação de valor para os diferentes stakeholders a atuar na área do turismo, ppdendo os interessados obter mais informação nesta página.

 

As ideias apresentadas irão servir para enriquecer o conhecimento existente sobre os comportamentos e atividades de turistas e contribuir para a gestão deste sector nas diferentes partes do Mundo, nomeadamente em Portugal, onde o Turismo representa 15% das exportações, 8% do emprego total, e 5% do PIB. O concurso valorizará a identificação de ferramentas que permitam a medição, bem como o uso de mecanismos inovadores, tais como crowdsorcing e data mining das redes sociais, dispositivos móveis ou operadores de telecomunicações que permitam a recolha e análise dessa informação.

Lisbon, MBA, turismo, concurso, internacional,

Partilhar

Destaque

Empresas familiares – por Manuel Liberal Jerónimo