Cortiça portuguesa conquista Generation Awake

Por Revista Invest | 2 de fevereiro, 2015
  • Negócios
    Sandra Correia, da Pelcor, com um chapéu em pele de cortiça (Foto Revista Invest / Arquivo)
A Generation Awake, uma campanha desenvolvida pela Comissão Europeia para promover a economia circular, acabou de distinguir a portuguesa Pelcor, que produz acessórios em cortiça.

A Generation Awake distinguiu a Pelcor como um dos exemplos de modelo de negócio baseado na Economia Circular em Portugal. Esta campanha, desenvolvida pela Comissão Europeia, promove o recurso à economia circular que passa pelo uso sustentável dos recursos e incentiva a mudança na forma de os utilizar: pretende fazer mais com menos. Ou seja, criar mais valor reduzindo, ao mesmo tempo, os recursos utilizados, os custos e o impacto no ambiente.

 

Com a mira posta na inovação, na sustentabilidade e no design a Pelcor veio revolucionar o conceito do uso da cortiça. Renovada a cada nove anos, a cortiça é um valioso recurso natural, uma vez que é hipoalergénico, leve, impermeável, resistente e, também, um material amigo do ambiente, reciclável e biodegradável. Portugal é detentor de mais de 50% da produção de cortiça mundial.

 

A pioneira do projeto, Sandra Correia – nomeada pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho Europeu de Mulheres Empresárias «Melhor Empresária da Europa» em 2011 -, afirma que “quando utilizamos a cortiça, estamos a contribuir para o desenvolvimento sustentável dos sobreiros e, uma vez que as árvores absorvem CO2, também ajudamos a prevenir o aquecimento global”.

 

A Pelcor, cujo principal foco é a produção de acessórios em pele de cortiça, alia a modernidade ao design e à sustentabilidade. Sendo a cortiça um material ecológico e extravagante, a sua combinação com materiais premium traduz-se em formas simples e superfícies 3D que representam peças inigualáveis que vão fazer toda a diferença no guarda-roupa, com a vantagem de serem amigas do ambiente.

 

Mais informação sobre esta campanha Generation Awake pode ser vista nesta página.

 

Pelcor, cortiça, circular, europeia,

Partilhar

Destaque

Empresas familiares – por Manuel Liberal Jerónimo